Literatura Infanto-Juvenil com Marcelo Maluf

Canto dos Livros: Como é escrever para jovens? Quais os cuidados a tomar?

Marcelo Maluf: Escrever para jovens, em essência, é como escrever para qualquer público, valorizando a qualidade do texto. Mas uma coisa primordial talvez seja a ênfase a uma boa história, um bom enredo. Posso estar falando besteira, mas não creio que muita experimentação de linguagem funcione para o público juvenil. O único cuidado a tomar é o de não ser chato.

CL: É possível um livro fazer grande sucesso entre os jovens sem ele estar inserido na indústria pop?

MM: Sem dúvida que sim. Já citei o caso do Gênio do Crime, e posso citar outros tantos, como os livros do Pedro Bandeira, do Jostein Gaarder, do Eon Colfier, que hoje são referências de autores que atingiram grandes números de vendagem e tornaram-se bem populares, mas primeiro conquistaram por suas histórias e não por nenhum jogo marketeiro.

Para quem quiser conhecer um pouco mais quem é o Marcelo Maluf, eu indico o blog Labirintos no Sótão, escrito e mediado pelo próprio!!

* Trechos retirados do site Canto dos Livros, em uma entrevista com o grande Marcelo Maluf, autor de livros como “Jorge do pântano que fica logo ali” e “Meu pai sabe voar”, redator de textos para “Pagininha” e muitas outras coisas boas!

Anúncios