Crônica “Um minuto de silêncio”, em Vida a Sete Chaves

E para este final de ano, não há nada que possa ser desejado além de atitude. Coragem para se ter atitude, disposição para se tomar atitude, força para ir adiante.
Ou talvez deveríamos desejar ter consciência. Para discernir o que é permitido do que é indevido, para saber quando agir e quando calar, para fazer o que for melhor.
E se desejássemos ter vida? Para ter o direito à escolha, para ter condições de sermos nós mesmos, para termos a oportunidade de perceber nossos próprios erros.
Então, eu escolho ter vida.

** Publicado em 21/12/13 originalmente em Vida a Sete Chaves. Acesse outros posts clicando aqui **

Anúncios