Crônica “A arte de quebrar paradigmas”, em Vida a Sete Chaves

Para quebrar um paradigma, é preciso, antes, reconhecê-lo.

Para reconhecê-lo, é preciso se questionar.

E para se questionar é preciso estar disposto a assumir erros e a corrigi-los, a sair da caixinha castradora de uma sociedade velha e endurecida, a mudar padrões impostos por questões morais, sem tanta implicação nos dias de hoje. Questionamo-nos simplesmente ao soltar um “mas por quê?”

Quer sair da caixinha/ quer quebrar um paradigma? Quer reconhecer seus erros, e corrigi-los? Já se perguntou por quê?

** Publicado originalmente em Vida a Sete Chaves.

Acesse AQUI outras crônicas. **

Anúncios