Crônia “Propriedade Particular”, em Vida a Sete Chaves

151

Ilusão pensar que somos donos de alguma coisa, que detemos o poder de decisão sobre ela ou ainda que podemos definir qual será seu começo, meio ou fim. Não caro leitor, não se deixe levar pela maior mentira que o comércio nos imputa – esse pensamento não é forçado por um mero acaso.

Na verdade, nada aqui nos pertence de fato, é tudo uma grande consignação da vida (essa bandida!): quase que sou capaz de escutá-la dizendo que se não cuidar bem do que ela está me oferecendo, vou pagar por isso lá na frente. E não se trata e um castigo, mas sim de consequências naturais desse acordo subliminar.

Note que por mais que se gerencie uma situação com o objetivo de que ela chegue onde queremos, que atinja os objetivos traçados por nós, sempre há surpresas pelo caminho, imprevistos com os quais não podemos lidar e, portanto, somos levados a aceitá-lo ou ainda a mudar todos os nossos planos inicialmente previstos por esse desconhecido. Acaso? Não. Pegadinha? Talvez. Mas é bem mais provável que seja mesmo a vida dizendo “não era bem por aí…”.

E além disso tem ainda aquela máxima que diz que para o túmulo não se leva ouro, não se leva nada. Ainda que seja piegas – e o é! – faz um pouco de sentido, tanto para aqueles que acreditam na vida após a morte (pois tudo recomeça diferente) ou mesmo para os que não acreditam (porque nada recomeça e tudo foi perdido).

Doce ilusão… Pensar que o dinheiro nos faz ricos é quase que pura inocência da nossa parte. É difícil de entender essa lógica, eu sei, mas basta voltar alguns milênios na história que chegaremos à era dos nômades, onde não havia dinheiro, onde os metais eram usados apenas como ferramentas e as coisas não possuíam preço, e sim, valor (e porque não dizer ainda valor agregado?).

Ninguém possui nada, uma vez que tudo se transforma ao longo do tempo (obrigada Hieráclito pela sua descoberta!!). Hoje é seu, mas amanhã não é mais. Então para quê tanta mesquinharia? Particular aqui, nesse mundo, só mesmo a conversa que temos fora daqui…

Anúncios