Crônica “E faça-se a luz!”, em Vida a Sete Chaves

Ontem acabou a luz aqui em casa. Assim, coisa boba, do nada, nem estava chovendo naquela hora. Enquanto eu trabalhava, puf!, as luzes se apagaram, a internet foi pro saco e tudo o… Continuar lendo

Crônica “E que venha o El Niño”, em Vida a Sete Chaves

E corram todos para garantir a alegria de um ventiladorzinho pelo triplo do preço nas lojas. Dêem-se por satisfeitos os que conseguirem chegar ate o caixa com a caixa na mao, sem sofrerem… Continuar lendo

Crônica “Muletas”, em Vida a Sete Chaves

Tenho notado o quanto as pessoas se apoiam em muletas desnecessárias. Uma delas: os verbos de apoio. É, os verbos. Com eles se montam as expressões mais difíceis, parecendo gerúndio, mas não sendo… Continuar lendo

Crônica “Lei da Física”, em Vida a Sete Chaves

Dia desses me peguei pensando nas consequências das nossas ações e cheguei à conclusão de que elas são um fator inevitável, do qual não se pode fugir ou desviar, apenas mudar ou redirecioná-las.… Continuar lendo

Crônica “Borboletas”, em Vida a Sete Chaves

Já ouviram o ditado que diz que “quanto mais alto se sobe, maior a queda”? Ele é comumente ouvido por pessoas que buscam o sucesso a todo custo, querem chegar ao topo custe-o-que-custar.… Continuar lendo

Crônica “Dos saudosismos de agora”

Acho que nunca encontrei alguém que, em verdade, não vivesse com um pezinho no passado. Por mais “olho no futuro” que fosse a pessoa, sempre havia o discurso de “quando eu era…” ou… Continuar lendo

Crônica “Morramos na ignorância”, em Vida a Sete Chaves

Já dizia a piada: a vida é uma caixinha de surpresas, e nós somos meras marionetes do que ela decide por fazer. E o pior: não conseguimos ter sequer uma ideia do que… Continuar lendo

Crônica “E que comecem as apostas!”, em Vida a Sete Chaves

Coitado de 2014… Mal nasceu e está com tanta responsabilidade nas costas. É regime, emprego novo, casa nova, casamento, divórcio, filhos, academias, viagens, até copa do mundo estão prometendo por ele. Desejar que… Continuar lendo

Crônica “Um minuto de silêncio”, em Vida a Sete Chaves

E para este final de ano, não há nada que possa ser desejado além de atitude. Coragem para se ter atitude, disposição para se tomar atitude, força para ir adiante. Ou talvez deveríamos… Continuar lendo

Crônica “Quem se estrumbica?”, em Vida a Sete Chaves

Se a comunicação é a maior qualidade do homem sobre os outros animais, é também o maior dos males. A teoria da linguagem já diz que a comunicação só é eficaz se a… Continuar lendo

Crônica “Para fazer uma revolução”, em Vida a Sete Chaves

Que venham, então, mais manifestações, que se levantem mais problemas da cidade, que falem mais verdades, que busquem mais soluções e que, enfim, aprendam mais a viver aqui na terra, porque a coisa… Continuar lendo

Crônica “De boca vazia”, em Vida a Sete Chaves

Essa semana eu fiquei indignada. E poderia ter sido pelas palhaçadas constantes que tem acontecido dentro da política, mas não foi. Poderia ter sido pelas tragédias provocadas nos acidentes que mataram tantas pessoas,… Continuar lendo

Crõnica “Justiça, pra quê te quero?”, em Vida a Sete Chaves

Fico encantada com a capacidade que os serviços públicos tem de, por princípio, funcionar às avessas. E pior: fazer parte de algum órgão ou serviço público – ou ainda somente participar de determinadas… Continuar lendo

Crônica “Da incrível arte de se ter um gato”, em Vida a Sete Chaves

Não é para qualquer um. Porque antes de mais nada é preciso muito amor – e amor, hoje em dia, é um artigo raro. Depois, um bocado de disposição, paciência e dengo. Aliás,… Continuar lendo

Crônica “O que sai do coração”, em Vida a Sete Chaves

Hoje é dia de tema polêmico. Porque ontem foi dia de pré-faxina e resolvi que muitas roupas e coisas seriam doadas para quem está precisando. Mas se tem uma coisa que sempre me… Continuar lendo

Crônica “Casos de Família”, em Vida a Sete Chaves

Histórias do século passado, com cheirinho de naftalina, é o plano de fundo dos encontros animados da família. É primo que não se via há anos, irmãos relembrando as brincadeiras, as armações, bailinhos… Continuar lendo

Crônica “De perder e ganhar em segundo lugar”, em Vida a Sete Chaves

Dizem que ganhar o segundo lugar é, na verdade, perder para o primeiro e que melhor o terceiro, pois ao menos ganhou do quarto. Eu já prefiro o segundo, quiçá até mesmo do… Continuar lendo

#VomitoMuitoTudoIsso

Que o mundo é machista, nós já nos demos conta. E então vemos muitas pessoas que brigam para mudar, e fazem e acontecem contra uma série de posturas e princípios que nos mantém nessa condição. Mas… Continuar lendo

Crônica “Sobre as tristezas de ser adulto”, em Vida a sete Chaves

Essa última sexta-feira, para mim, foi um aprendizado. Mais que isso, até, foi uma experiência de grande valor, que me levou a confirmar algo que eu já tinha absorvido tempos atrás, quando reli,… Continuar lendo

Crônica “É tudo culpa da Física”, em Vida a Sete Chaves

Se você perdeu o emprego, culpe a Física. Se passou no vestibular, culpe a Física. Se roubaram seu carro, se ganhou na loteria, se levou uma bota do (a) namorado (a) ou ainda se… Continuar lendo

Crônica “Tem que decidir”, em Vida a Sete Chaves

Quatro anos já vão se passando e lá vamos nós ter os ouvidos entupidos de falatórios e promessas. Sim, ano que vem teremos novas eleições e… e… e que não há nada de… Continuar lendo

Conto “Porque aqui não tem natal”, em Coletivo Claraboia

Só no Natal é que a menina sentia esperança de algo mudar em seu destino. Não pelos presentes cretinos que recebia de pessoas que nunca mais voltariam ao abrigo, mas pelo espírito que… Continuar lendo

Dica de leitura “Orelhas de mariposa”, em Moleca-Meleca e Moleque-Chiclete

E a dica de hoje é especial. Especial porque conta a história da Mara, uma menina com orelhas de abano, sim!, mas uma imaginação além do céu! Mas, na verdade, o que Mara… Continuar lendo

Crônica “Sobre o que está acontecendo no Brasil”, em Vida a Sete Chaves

Estamos novamente diante de uma crise. Mas, diferente das outras tantas vezes em que esse fato aconteceu, não vejo necessidade de relatar os detalhes da lambança por um único motivo: não adianta. É,… Continuar lendo

Conto “Só sei que foi assim”, em Coletivo Claraboia

Então eu estava tomando banho, era depois do almoço, quando a tampa do ralo pulou em cima de mim, bateu no meu cotovelo e depois no vidro. Começou a subir uma água esquisita… Continuar lendo

Crônica “Papo de café-com-leite”, em Vida a Sete Chaves

Já vou avisando: não entendo lá muita coisa de futebol. Eu sei o que é impedimento e se isso servir de algo, já fico contente. É que esse é um assunto o qual… Continuar lendo

Uma resposta

Não, Oswaldo! Não acredito na morte – não quero o silêncio. Quero gritos, urros! e que estes sejam de alegria e felicidade que reverberem do jeito que melhor me convier.  .. Não, Oswaldo!… Continuar lendo

Conto “Reza braba”, em Mix Cultural

Foto: Nay Santos o moço tá certo de que é isso memo que vai querê? sabe que num tem vorta, num sabe? o que o moço tá pedino é coisa das antiga, das… Continuar lendo

Dica de leitura “O urso que queria ser pai”, em Meleca-Chiclete

Simples e bonita, a história contada pelo alemão Wolf Erlbruch desvenda alguns mistérios que rondam a cabeça dos pequenos: como se faz para ser pai? Essa é também a pergunta que se faz o urso… Continuar lendo

Crônica “Um minuto de silêncio…”, em Vida a sete Chaves

… pelas pessoas que passam fome. … pela saudade que arrebata o coração. … pela sem-vergonhice na política. … pela violência descabida. … pela ausência de saídas. … pelo aniversário do Corínthians.

Haicai da descoberta

Minha poesia  – mas quem imaginaria? brotasse bem aqui? … Do fundo do peito – e lá vem ela sem jeito! criou sua raiz.    

Conto “Bate outra vez…”, em Mix Cultural

    Eu estava à sua espera, como um leão faminto à espreita da presa, como o beija-flor anseia pelas cores e o nectar daquela que lhe mata a fome e que lhe… Continuar lendo

Secretina

… …” Antes de servir o café, teve a sensação forçada de que o cliente aparentava estar abatido e cansado, quem sabe tanto quanto ela, e precisando ele também de uma pequena dose de relax. Acidentalmente… Continuar lendo

Dica de leitura “Guilherme Augusto Araujo Fernandes”, em Meleca-Chiclete

A dica de leitura de hoje é bem especial. Ela traz a bonita história de dois amigos: Guilherme Augusto Araujo Fernandes e Antonia Maria Diniz Cordeiro. Ambos possuem quatro nomes, mas esta é a única semelhança… Continuar lendo

Crônica “Da perda de um amigo”, em Vida a Sete Chaves

Quando a gente perde uma pessoa a quem chamamos de amigo, com ela vão embora muitas outras coisas das quais somente nos damos conta muito tempo depois. E quando isso acontece, descobrimos que… Continuar lendo

Conto “Laranjeira”, em Coletivo Claraboia

Aquela era realmente uma árvore incrível. Frutos viçosos no tamanho e no desejo que causavam em quem os olhasse. Rômulo e Camilo os olhavam, sedentos, ressequidos da longa caminhada pelo deserto do sertão.… Continuar lendo

Por una cabeza

Da última visita, lembro apenas do tango. Romântico, dançamos, foi seu adeus. Ficaram os restos e o cheiro de despedida já começa a me dar ânsia. Refiz nossos passos, as roupas perdidas pelo… Continuar lendo

Conto “Futuro prometido”, em Mix Cultural

Foto: Rodrigo Flores   Um dia, você vai chegar. E vai chegar para me fazer a mulher mais feliz desse mundo!, assim mesmo, bem clichê. Eu não vou me importar, porque não vou… Continuar lendo

Crônica “Escravotech”, em Vida a Sete Chaves

Hoje, ao sair de casa logo pela manhã, por conta da pressa, não me dei conta de que havia deixado o celular sobre a mesa. Assim que entrei no ônibus, fui procurá-lo como… Continuar lendo

O que vem de dentro

E no dia que não houver nada a ser dito      – e que o silêncio não seja perdido – haverá mais a se ouvir haverá mais a se entender haverá mais… Continuar lendo

O amor que voltará

Os muitos porta-retratos na parede não a deixavam esquecer. Esquecer que havia um passado e que este passado estava ainda mais presente, até quando penteava o cabelo ou escovava os dentes, num fluxo… Continuar lendo

Crônica “No dia de todos os dias”, em Vida a Sete Chaves

Na última quinta-feira dizem que foi o dia do escritor. Vinte e cinco de julho é o dia do escritor. E isso significa que… que… Bem, isso não significa nada, na verdade, porque… Continuar lendo

Médico de estrela

A casa da tia Jurema nem parecia um lugar para crianças. Mas Rafa pensava que isso era só porque ela morava no centro da cidade e não tinha marido nem filhos com quem… Continuar lendo

Conto “Um amigo para sempre”, em Mix Cultural

    Um dia, tudo aquilo de que Alice se lembrava, se apagou. Os aniversários – dela e das crianças -, as muitas viagens, os amigos mais queridos, a escola da infância. Sentia… Continuar lendo

Crônica ” Uma falsa esperança”, em Vida a sete Chaves

  Há um ano atrás eu escrevi sobre a Revolução Constitucionalista de 32 e trouxe um resumo muito do sem-vergonha sobre o que foi e o que significou para São Paulo – justificando,… Continuar lendo

Conversa de gente grande

  Não é justo!, pensava Juca enquanto seu pai fala sem parar o discurso chato de sempre. Não era ele quem deveria levar bronca, não era ele quem deveria ficar de castigo, não… Continuar lendo

Conto “Paralelamente”, em Coletivo Claraboia

7 a.m. Acorda se espreguiçando. Ainda deitado, enquanto tira o pijama, joga o cobertor para o lado. Levanta esfregando os olhos, escova o dente ao mesmo tempo que troca, desajeitado, de roupa. 7:07… Continuar lendo

Crônica “Férias, pra que te quero?”, em Vida a Sete Chaves

Nunca entendi a gana em tirar férias. Essa coisa desesperadora que bate nas pessoas quando completam o ciclo dos onze meses consecutivos. Todo o foco se volta para o planejamento da viagem, as… Continuar lendo

Pausa para um café

E tantas coisas haviam de mais importantes a ser pensadas naquele momento que não era possível dedicar toda a atenção necessária às planilhas ou aos demonstrativos, menos ainda pensar com clareza nas decisões… Continuar lendo

Poesia “Oração”, em Mix Cultural

– Valei-me Deus, nossa Senhora protegei os desvalidos, os esfomeados e os esquecidos; abençoai os pobres de espírito, livrai da sina os desencaminhados, os desalmados e perdidos; ensinai o amor – a misericórdia!… Continuar lendo