a Escritora

Meu gosto pela escrita surgiu quando eu ainda sequer sonhava com esse futuro,  ao escrever os diários como toda pré-adolescente faz. Imaginando como a minha vida poderia ser diferente, dei vazão para os pensamentos e aos poucos comecei a criar minhas primeiras histórias.

Aos treze anos, quando a tecnologia invadia a sociedade, criei meu primeiro blog, chamado Bamblerose Chubb-Baggins, que nada mais é do que a tradução de meu nome para a língua dos hobbits. Ainda na forma de diário, escrevia cartas anônimas para destinatários que nem sempre eram reais.

O mundo dá voltas e comigo não foi diferente. Em 2007 me formei Secretária, profissão que exerço desde então com muito orgulho. Já atuei na área de investimentos e TI, mas o mundo não pára de dar voltas e por isso para o meio literário eu voltei.

IMG_1141

A Bia escritora – tal como vocês conhecem hoje – mostrou os primeiros indícios de nascer quando retomei o blog e acabei por promover uma série de transformações na estrutura, no conceito e também no objetivo dele. Mudei, então, seu nome para O mundo em uma Janela, em uma referência subjetiva ao meu próprio universo imaginário.

Daí por diante, reguei meu cotidiano com muita leitura, muita conversa com gente boa, cursos, oficinas e o que vale mais: experiência, buscando cada vez mais diversificar o que absorvi do mundo, para ilimitar o que para ele devolvo.

No ano de 2010 iniciei uma pós-graduação de Escrita Literária pela Terracota Editora em parceria com a Universidade Cruzeiro do Sul. O curso oferecia uma grade curricular bem abrangente, passando por Literatura Infanto-Juvenil, Poesia, Teatro, Roteiro de Cinema, Crônica, Contos, Blog e Romance. E para dar uma base bem fundamentada, tivemos aulas com grandes representantes do meio literário, como Marcelo Maluf, Nelson de Oliveira, Andrea del Fuego, Marcelino Freire, Claudia Vasconcellos, Edson Cruz. Assim nasceu minha primeira participação em um livro: Abigail.

E esse foi o estopim para que a minha carreira literária começasse: muitas oficinas, eventos, muitas lições, muitos pontos de vista apareceram e uma mente mais aberta surgiu, mais receptiva às diversidades da literatura. Conheci pessoas de todos os gêneros – e continuo conhecendo! – que só agregaram valor e m ajudaram a subir novos degraus.

Depois de muita andança, depois de muito suor, como resultado de uma jornada de anos, o que temos hoje é a Bia Bernardi escritora, que quer seguir carreira e que experiencia cada vez mais sua veia literária em todas as formas de vida, ou seja, com crônicas, contos, pensamentos, idéias, poesia e, às vezes, alguns desabafos, e todos eles estão aqui, no Dona da Janela!

Divirtam-se!